Buscar
  • Agencia X10

Vitrine de Açougue: 05 Dicas úteis para você montar a sua:



Chamamos de vitrine o espaço em que são dispostos de forma chamativa e interessante os produtos aos olhos dos clientes. E para com os o ramo de carne, essa interface entre loja e consumidor também deve ser muito bem planejada.


Esta é a primeira impressão que o público obtém dos produtos, e sua principal função não é apenas exibi-los, mas também auxiliar na construção de uma comunicação conceitual e da identidade do empreendimento. Tendo em mente tais conceitos, todo e qualquer ramo deve explorar ao máximo tais funcionalidades, assim como os estabelecimentos de comercialização de carnes.


Desse modo, por se tratar da comercialização de alimentos, em especial, alimentos de origem animal, a vitrine de açougue tem como obrigatoriedade redobrar sua atenção para com a higiene, e ainda, ser disposta de forma organizada, sendo estas as características que farão com que os consumidores façam a sua melhor escolha.

Visando construir uma vitrine de açougue ideal para seu estabelecimento, selecionamos 05 dicas de grande utilidade para satisfazer visualmente ainda mais seus clientes.




Organização da vitrine

No momento da escolha da carne por parte do consumidor, o mesmo irá considerar determinadas qualidades e particularidades em relação à peça e gosto pessoal. Estas características podem variar de cliente para cliente. Apesar disso, há detalhes que podem chamar a atenção e influenciar na compra, sendo eles:

  • Higienização de armazenamento;

  • Coloração das peças de carne;

  • Disposição de armazenamento;

  • Tipo de corte;

  • Estado de conservação das peças de carne e da vitrine.

É importante ressaltar que a vitrine de açougue deve atuar como um convite para o consumidor, e refletir de forma clara a mensagem que desejar ao mesmo.


Por este motivo, é interessante sempre renova-la, levando em consideração sempre a qualidade dos produtos, os quais podem ser separados em bandejas, ganchos, por tipo de carne (bovina, suína, pescado, aves, e outros); para que assim seu recado seja sempre positivo e também convidativo.

Procure expor uma grande variedade de carnes, pois esta tática melhora a imagem do estabelecimento devido a sua gama de opções, onde pessoas que ainda não são clientes podem ser chamadas por conta de um tipo específico de carne ou qualidade do corte, por exemplo.





Outro ponto que não deve ser esquecido ou ignorado é a coloração da carne, característica que pode dizer muito sobre a peça.

De acordo com estudos científicos, a cor da carne bovina, por exemplo, não está diretamente ligada a sua qualidade, pois envolve inúmeros processos até a sua chegada ao açougue. Contudo, o consumidor prefere peças com o vermelho típico. Por tanto, em relação a estética da vitrine, opte por carnes que chame mais a atenção pelo quesitos positivos e não negativos.


Limpeza e higienização

Quando se trata de alimentos para consumo humano, o primeiro ponto visualizado pelo consumidor é a limpeza e higienização, não apenas da vitrine, mas também de todo o estabelecimento. Desse modo, além de oferecer uma vitrine organizada e higienizada, procure manter a limpeza de todo o seu estabelecimento para que seu cliente não tenha dúvidas quanto às procedências das dependências internas do mesmo.

Tanto por questão sanitária quanto exigência do consumidor, procure ao longo dia realizar a manutenção da limpeza da vitrine, enquanto que no fim de cada expediente, procure fazer uma limpeza geral seguindo as normas de procedimento padrão operacional especifico.


Além deste, outro ponto fundamental é controlar a temperatura em que as carnes devem ser conservadas de acordo com a legislação, que são de 0°C a 2°C para com os balcões abertos e de 2°C a 4°C para balcões fechados. Os termostatos digitais devem sempre estar visíveis para o cliente, sendo este a soma de mais um ponto positivo a sua vitrine.

Grande parte dos consumidores durante a escolha da carne toca ou até mesmo se apoia na vitrine, manobras estas que deixam a vidraçaria toda suja. Então, procure estipular períodos ao longo do dia para fazer a manutenção da limpeza da vidraçaria para que a mesma sempre esteja limpeza e convidativa aos novos clientes.


Controle de moscas e mosquitos é importantíssimo para este tipo de comércio. Como alternativa, existem disponíveis inúmeras formas, assim como alternativas descritas na legislação específica para o ramo, sendo uma opção moscas e mosquitos o uso de armadilha luminosa em pontos estratégicos do açougue.


O que não fazer em uma vitrine de açougue

Além de colocar em prática todas as dicas já citadas no texto acima, no que se refere à organização, limpeza e higienização, há alguns pontos que devem ser evitados em vitrines de açougue. São elas:

  • Evite usar vegetais a fim de chamar a atenção do consumidor e de enfeitar a vitrine. O alface, folha muito utilizada para com este intuito, por exemplo, a primeiro momento é interessante e fica visualmente bonito, entretanto, em pouquíssimo tempo, as folhas murcham, secam e até mesmo se tornam queimadas devido a temperatura do refrigerador, o que torna um visual nada atrativo ao consumidor. Além disso, pode comprometer a qualidade da carne devido ao uso de agrotóxicos.


  • Evite desligar o refrigerador da vitrine durante o período noturno buscando economizar o consumo de energia elétrica, tal ação pode comprometer a qualidade da carne, e também ser motivo de multa de acordo com a legislação de conservação de alimentos.


Fonte: Atau



8 visualizações0 comentário