Buscar
  • Agencia X10

Veja com a Equipe A: Amaciador de carne: vale a pena investir?



A escolha dos equipamentos para o açougue é uma das primeiras decisões a serem tomadas por quem quer investir no ramo. Contudo, uma dúvida frequente é se vale a pena investir, ou não, em alguns tipos de equipamentos. É o caso do amaciador de carne industrial.

Para que você não tenha mais dúvidas, nesse artigo falaremos sobre o que é o amaciador de carne, se é realmente necessário ter o equipamento em seu açougue, além de esclarecer outras questões em relação à máquina.


O que é o amaciador de carne?

A máquina de amaciar carne funciona de maneira simples. A ferramenta possui um rolo de navalhas, que fazem pequenas perfurações no bife. Dessa forma, o equipamento consegue quebrar as fibras da carne, deixando o bife mais macio para o consumo.

Existem muitas formas manuais de amaciar a carne em casa. No entanto, preocupados em oferecer mais comodidade aos clientes, muitos estabelecimentos realizam esse serviço antes da venda. Por isso, o amaciador de carne é uma máquina muito comum em açougues.


Tipos de amaciadores de carne

Existem dois tipos de máquinas de amaciar carne para açougues: a eletrônica e a mecânica. A diferença entre as duas se dá pela proteção que há em cada uma, segundo as normas de segurança regulamentadas pela NR-12.

A NR-12 é a diretriz que define os padrões que garantem que esse tipo de equipamento seja seguro para quem o usa. Assim, um amaciador de carne deve conter dispositivos de segurança que reduzam os riscos de acidentes durante o uso ou em caso de pane.

Amaciadores eletrônicos são mais modernos, dispondo de sensores que fazem com que a máquina pare de funcionar em caso de anormalidade durante o uso. Os amaciadores mecânicos, por sua vez, possuem estruturas que impedem o acesso ao motor e evitam o contato direto com as partes perigosas.


O que considerar ao escolher um bom amaciador de carne?

Além da decisão entre eletrônico ou mecânico, outra diferença que deve influenciar na escolha diz respeito ao material de composição do amaciador. Atualmente, existem máquinas feitas de total inox e parcial inox. A diferença entre os dois está na resistência e na durabilidade.


Os amaciadores fabricados com total inox possuem maior resistência e são menos impactados pelas ações do tempo. Já as máquinas fabricadas com parcial inox são mais populares e mais acessíveis, mas também são menos duráveis.

O contato frequente com sangue e sal pode diminuir o desempenho dos modelos fabricados com parcial inox. Portanto, além de indicarmos os modelos em inox, recomendamos máquinas que sejam fáceis de higienizar.

É o caso do amaciador de bife Eccel Inox e o Amaciador de carnes e bifes Metvisa.


Motivos para investir em um amaciador de carne

O principal motivo para investir em um amaciador de carne para o açougue é melhorar a qualidade dos alimentos oferecidos aos clientes. Além disso, o bife fica mais chamativo no expositor, diminuindo as chances de encalhar o produto.

Outra vantagem é poder oferecer mais opções de bifes, variando o tipo de carne. Dessa forma, o cliente pode pagar menos dependendo do tipo da carne, mas levará um produto com maciez, suculência e mais fácil de preparar.

Conforme vimos, vale a pena adquirir o amaciador de carne para o açougue por diversos motivos. Ele confere mais praticidade para o cliente, melhora a qualidade do bife, assim como deixa o alimento com aspecto mais agradável no balcão.


Fonte: Blog da Norte


5 visualizações0 comentário