Buscar
  • Agencia X10

O que é uma câmara fria e quais são os tipos? Veja nesta matéria!


Os produtos de um estabelecimento necessitam de cuidados específicos, especialmente relacionados ao transporte e armazenamento dos produtos comercializados. No setor alimentício, esses aspectos são ainda mais importantes!

É por essa razão que, para manter os alimentos em condições regulares, torna-se essencial o uso da câmara fria – também chamada de frigorifica.

Se você pretende conhecer um pouco mais sobre os detalhes desse equipamento, neste post você vai ficar por dentro do assunto. Descubra o que é, qual é a utilidade e quais as vantagens de uma câmara fria!


O que é uma câmara fria?

A câmara fria é uma instalação elaborada com equipamentos que visam otimizar o armazenamento de produtos a partir da refrigeração ou congelamento.

É especial para produtos ou materiais que exigem um maior nível de conservação, seja para manter a qualidade ou preservar as características físicas.

Por armazenarem produtos prontos e matérias-primas, as câmaras frias devem ser elaboradas em um ambiente amplo.

Isso porque é necessário posicionar propriamente os alimentos, para que haja a movimentação de pessoas e mercadorias em seu interior – esse é o principal aspecto que as diferencia de um sistema doméstico.


Como funciona a câmara de refrigeração?

Como a câmara fria é um ambiente voltado ao depósito e preservação de alimentos, é essencial que atenda as condições necessárias para isso, certo?

Dessa forma, é fundamental que o local seja composto por estruturas próprias para oferecer os requisitos de armazenamento.

Entre as instalações da câmara fria, podemos elencar os principais sistemas de funcionamento, sendo eles:

  • Ventiladores: aspira o ar refrigerado e solta-o no ambiente para resfriar a área;

  • Compressores: responsável por aspirar o fluido refrigerante, comprimi-lo para que ele se torne líquido novamente.

  • Condensadores: conjunto de tubos de cobre que evitam o calor e permite a condensação do gás

  • Evaporadores: acumulam o gás líquido do condensador para remover o calor do ar, mantendo a pressão da área;

  • Válvulas de expansão: diminuem a pressão do gás condensador para correr a ebulição e evaporação.

  • Isoladores: material responsável por realizar o isolamento térmico das paredes e do piso da câmara fria. Quanto maior for a densidade do núcleo isolante, maior é a sua capacidade de isolamento.

Quando elaborados em conjunto, os sistemas de uma câmara fria são os responsáveis pelo controle da temperatura na instalação, possibilitando um armazenamento de qualidade.


Quais benefícios a câmara fria oferece ao estabelecimento?


A primeira característica que exemplifica a necessidade de uma câmara refrigerada é manter os alimentos em boas condições.

Como mencionado pelo material Boas práticas de armazenagem na indústria de alimentos” publicado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), os produtos acabados e matérias-primas devem ser armazenados de modo a impedir a contaminação e a proliferação de microrganismos.

Então, buscando manter os alimentos em condições adequadas, os estabelecimentos devem seguir as normas – caso contrário, quando submetido ao procedimento da fiscalização sanitária, o comércio pode ser multado ou sofrer punições mais severas.

A segunda vantagem está relacionada ao volume de mercadoria. Com o auxílio de uma câmara de refrigeração, o comerciante pode armazenar mais produtos.

Quanto maior o ambiente, mais materiais podem ser alocados e, posteriormente, colocados à venda.


Quais produtos podem ser armazenados na câmara fria?

Apesar das câmaras frias estarem relacionadas ao setor alimentício para refrigerar bebidas, hortaliças e qualquer outro alimento que necessite de temperatura controlada, existem outros estabelecimentos que podem aproveitar os benefícios da instalação.

Os açougues também são grandes pontos de câmaras frias, pois os produtos de origem animal perecem quando não refrigerados.


Como armazenar corretamente?


Para estocar corretamente os produtos, diversos critérios devem ser analisados. O espaçamento é um dos mais importantes, recomenda-se que os produtos não fiquem encostados nas paredes do refrigerador.

Então, estima-se uma distância mínima das paredes de no mínimo 10 cm, pois, além de atrapalhar a circulação do ar, pode “queimar” o alimento.

Para ajudar no armazenamento, recomenda-se o uso de prateleiras metálicas, pois são resistentes à oxidação, além de possuírem espaçadores que facilitam o armazenamento.

Já móveis e acessórios de madeira são contraindicados, pois o material apresenta maior risco de contaminação por fungos e bactérias.

Dessa forma, a legislação recomenda o uso de caixas plásticas, como mencionado na notícia publicada pelo Governo do Rio Grande do Sul, uma vez que o plástico evita que os alimentos sejam infectados e diminui perdas devido ao manuseio e transporte inadequados.


Como montar uma câmara fria no meu comércio?


Uma dúvida bastante comum que os empreendedores enfrentam é decidir qual o melhor item de refrigeração que atenda às suas necessidades.

Devido à grande oferta de modelos e capacidades de refrigeração, o primeiro passo é realizar um planejamento.

Afinal, a câmara fria não é uma simples geladeira. Já imaginou instalar um equipamento que viabiliza diversas vantagens, mas sem espaço para produtos?

Ou o contrário, um projeto maior do que o necessário, deixando a instalação cheia de despesas?

Ambos os casos demonstram perdas financeiras e produtivas para o seu empreendimento.




Fonte: CastellMaq

3 visualizações0 comentário