Buscar
  • Agencia X10

Formação de Gelo x Câmara Fria. Veja com a Equipe A:




Mesmo que um produto que esteja muito gelado passe a alusão de que o equipamento o deixou neste estado, a formação excessiva de gelo vem sendo uma tradicional inimiga entre os refrigeristas quando falamos de câmara fria. Sendo assim, vamos falar mais sobre estas formações de gelo, e os “perigos” que elas podem apresentar.


Em câmaras frias onde as temperaturas são positivas, pode iniciar a criação de gotas no teto, aonde iram respingar nos produtos posteriormente e fazendo com que eles gerem prejuízo para a empresa, além disso pode gerar outros problemas ainda mais delicados como acidentes, devido ocorrência do piso molhado.


No caso de câmaras frias em que a temperatura de trabalho é negativa, o gelo também chegará a parte de aletas que se encontra no evaporador, provocando outro problema: o aumento de degelo. Fazendo com que consequentemente o consumo de energia aumente.

Sabendo disso, vemos que a formação de gelo é a grande inimiga da câmara fria, principalmente nos casos onde a instalação é maior.


O gelo que ali se acumular poderá comprometer também a estrutura do teto, onde colocará em risco a câmara, e também todo o seu conteúdo.

Já entendemos que a formação de gelo não é algo muito legal para se formar em câmaras frias, mas afinal, como evitar que isso aconteça? Veja:


Como evitar formação de gelo na Câmara Fria?

Para evitar a formação de gelo na sua câmara fria, não necessitamos de algo tão complexo. Uma série de medidas preventivas podem ser colocadas em práticas para diminuir de forma eficaz o número destas situações indesejáveis, que são causadas devido a formação de gelo.


Uma ação que contribui diretamente para se evitar que acumule o gelo nas aletas é a utilização de desumidificantes, que são produtos químicos (como discos de sílica de gel por exemplo) específicos para isso. Portas rápidas também é uma alternativa muito bem vinda para evitar que ocorra a formação de gelo na câmara fria, isso porque vai diminuir a oscilação de ar quente (do exterior da câmara) e ar frio (interior da câmara), que é algo que contribui para o processo.



Fonte: Multi Frio

4 visualizações0 comentário