Buscar
  • Agencia X10

Confeitaria Congelada: Veja com a Equipe A 5 dicas para armazenar seus produtos:




Você sabe quais são os cuidados que se precisa ter no armazenamento de produtos de confeitaria congelada? A manutenção correta da temperatura é o principal fator, porém, não é o único. É preciso considerar questões relacionadas com higiene, segurança alimentar e uso dos equipamentos certos para garantir a qualidade dos alimentos.

Quer entender mais a fundo esse assunto? Então, confira as dicas deste artigo e veja como evitar problemas e prejuízos em sua empresa!


1. Tenha um local apropriado para o armazenamento de confeitaria congelada

O primeiro ponto importante para quem trabalha com confeitaria congelada é contar com um local apropriado para seu armazenamento. Sejam freezers verticais ou câmaras congeladas, capacidade é tudo neste momento. Esse tipo de alimento demanda cuidados diferenciados, por isso, é preciso ter atenção a alguns detalhes, como veremos a seguir.


Garanta a temperatura certa constantemente

Os alimentos congelados devem ser mantidos sob refrigeração o tempo todo. Cada tipo de produto tem recomendações específicas em relação à temperatura exata de conservação, o que requer bastante atenção. Seguir esses parâmetros é fundamental para evitar a proliferação de agentes nocivos à saúde e a consequente perda do alimento.

O uso de equipamentos adequados tem um papel muito relevante nesse quesito. O critério em geral é uma temperatura constante de -18°C. Dependendo da quantidade de vezes que se abre a porta, pode-se discutir em temperaturas menores com os fabricantes para compensar.

Armazene os alimentos longe do local de descarte de resíduos

Outro cuidado essencial no ambiente de armazenamento é separá-lo bem do local onde são colocados os resíduos que serão descartados. Isso evita a contaminação dos alimentos congelados e ajuda a manter a higiene do lugar em dia.

Para isso, escolha um lugar mais afastado da produção para manter o lixo que será recolhido posteriormente pelo serviço de coleta. Se possível, que ele fique externo ao prédio e tenha o acesso mais restrito. Assim, fica mais fácil controlar o manejo dos rejeitos e impedir que eles causem problemas.


2. Cuide da higiene e da segurança alimentar

Além das precauções em relação ao lixo gerado na linha de produção, o armazenamento de alimentos da confeitaria congelada também demanda outros cuidados com a higiene e segurança alimentar. Destacamos os mais importantes logo abaixo.


Siga boas práticas de higiene antes do congelamento

Como você já deve saber, o processo de congelamento não é capaz de eliminar todos os microrganismos presentes nos alimentos. Ele apenas retarda seu desenvolvimento, prolongando a duração das condições seguras de consumo. Portanto, é necessário seguir uma série de recomendações antes de congelar os produtos.


No caso da confeitaria congelada, os alimentos são compostos de massas mais densas, em sua grande maioria. São bolos, pães, tortas e salgados, que devem passar por um processo de produção que tenha bastante rigor quanto à higiene, tanto dos profissionais que manipulam as receitas quanto do ambiente no qual elas são preparadas.


Mantenha uma rotina rígida de limpeza

A melhor prática de prevenção de contaminação em uma cozinha industrial ou ambiente de produção é estabelecer uma rotina bastante rígida de limpeza. Mais do que cumprir uma série de exigências da Vigilância Sanitária, essa prática traz mais qualidade e segurança para o seu negócio.

Adote o hábito de limpar todo o local antes de começar o expediente, de lavar e guardar os utensílios logo após o uso, de manter as bancadas sempre livres de resíduos e de cobrar a lavagem frequente das mãos de todos da equipe. Rapidamente os colaboradores se acostumam com essas precauções.


3. Utilize os equipamentos certos

Como dito anteriormente, os equipamentos têm um papel essencial no armazenamento correto dos alimentos de confeitaria congelada. Entre eles, dois se destacam por suas funcionalidades e praticidade. Confira!


Ultracongeladores

Os ultracongeladores são equipamentos criados para congelar os alimentos de forma mais rápida e eficiente. O processo utilizado por eles evita a formação dos cristais de gelo, que são comuns no processo feito em freezers comuns. Essa técnica preserva melhor as características do alimento, proporcionando mais qualidade após o degelo.

Com estes equipamentos é possível se ter toda linha de produtos de confeitaria congelados seja na forma de massa crua em mangas de confeitar, massa assada, recheada, montada e até decorada. Há equipamentos muito modernos que permitem um congelamento delicado de produtos desta categoria.


O que ainda melhor, consegue-se eliminar as perdas por descarte, atender pedidos inesperados e até customizar produtos com recheios, coberturas e decorações conforme gosto do cliente porque se tem tudo à disposição.


4. Escolha as embalagens adequadas

Não são todos os tipos de embalagens que podem ir ao congelador. Elas precisam ser mais resistentes para suportarem as baixas temperaturas sem se romperem. Além disso, se os produtos forem vendidos ainda congelados para os clientes, as embalagens devem atender às necessidades deles em relação ao processo de degelo.


5. Atente-se ao prazo de validade dos itens de confeitaria congelada

Um mito que ainda circula entre a população é de que, uma vez congelado, o alimento ganha “vida eterna”. Mais do que uma grande mentira, essa crença é bastante perigosa, pois sabemos que todo produto alimentício tem um prazo de conservação, mesmo passando por um sistema de refrigeração, que garante sua integridade e saudabilidade.

Portanto, tenha o registro das datas de fabricação de cada lote produzido e tome bastante cuidado com o estabelecimento do tempo de validade. Conte com o apoio de um profissional nutricionista para ter certeza de que todas as medidas necessárias para garantir a qualidade e a segurança dos alimentos serão tomadas.


Fique atento a sua necessidade e escolha a melhor opção que se adapta ao seu negócio e ao tipo de produtos que precisa armazenar. Armazenando de forma correta o produto terá maior conservação e durabilidade.



Fonte: Prática

3 visualizações0 comentário